Os 10 erros mais bizarros da construção civil

Powered by Rock Convert

Toda obra está suscetível a uma série de erros. Algumas vezes, os erros podem ser fatais e comprometer o projeto da obra. Algumas vezes, o erro acaba se tornando uma curiosidade sobre o lugar, o que acaba atraindo turistas. Em outros casos, os erros levam a inutilidade da edificação, acidentes ou até mesmo a sua total destruição. Mas afinal, você sabe quais são os 10 erros mais bizarros da construção civil?

Para que vocês os conheça, fizemos este rápido artigo especialmente para você. Elencaremos aqui as principais obras que apresentaram erros crassos durante a sua execução ou planejamento, que levaram elas ou a perderem a sua função ou mesmo a cair. Confira!

1 Torre de Pisa

Este é um belo exemplo de uma obra com erro bizarro, mas que atualmente é famosa justamente pelo seu erro. Localizada na cidade de Pisa, Itália, esta obra foi criada pelo arquiteto Bonanno Pisano. Apresentou, durante a sua construção, um erro na fundação da obra, o que levou ela a se inclinar de forma gradativa ao longo dos anos.

Atualmente, ela precisa de reforços especiais para que não caia. Sorte dos turistas, que podem, ano após ano, tirar a clássica foto como se estivessem segurando a Torre de Pisa para ela não cair.

2 Banqiao Reservoir Dam

A barragem de Banqiao está localizada na cidade de Zhumadian, China. Em uma região com outras 62 barragens, era necessário tomar cuidados para que o volume de água fosse controlado a níveis seguros, o que não aconteceu. O hidrólogo responsável pelo estudo técnico, Chen Xing, indicou que a construção de muitas barragens poderia inundar a região.

Além disso, destacou que a barragem de Banquiao deveria ter mais comportas. Em um dia atípico, o Tufão Nina fez com que a precipitação de chuva em um dia superasse o esperado para todo um ano. Ondas de 7 metros e a 50km por hora quebraram a barragem e causaram muita destruição e mortes nas regiões urbanas próximas.

3 Stata center

Esta obra é do renomado arquiteto Frank Gehry, famoso por obras ‘deformadas’ e com muito apelo estético ao desconstrutivismo, movimento arquitetônica que preza pela distorção das formas arquitetônicas convencionais. Apenas 3 anos após a entrega do Stata Center, o arquiteto e empreiteiro foram processados por conta de suposto descaso, pois a obra apresentava muitos problemas.

Entre os problemas técnicos, destacavam-se as goteiras, mofo, rachaduras, etc. Atualmente, o prédio ainda está em funcionamento, mas funciona melhor como uma escultura do que como uma edificação.

4 New Orleans Sistema de Canal e Dique

New Orleans é capital do Estado da Louisiana, no sul dos EUA. Construída em uma região de mangue, o solo da cidade é naturalmente úmido e pouco estável. Contudo, várias obras de engenharia, como diques, protegem a cidade do rio e mar, visto que a cidade se encontra em um nível abaixo da água do mar.

Em 2005, o Furacão Katrina passou pela região sul dos EUA, destruindo e alagando várias cidades. Mas, por conta das particularidades, a cidade de News Orleans foi a mais prejudicada. Estima-se que 80% da cidade ficou inundada, inclusive regiões históricas, além de causar mortes e deixar pessoas sem teto. Os diques, responsáveis por fazer a proteção contra a subida do nível da água, não cumpriram a sua função e romperam.

5 Hyatt Regency Hotel Passagem

Este Hotel foi construída na cidade de Kansas City, estado do Missouri, EUA. Com 40 andares, a edificação se destacava pela sua imponência e suntuosidade. Porém, inaugurado em 1981, o Hotel rapidamente encontrou-se com problemas graves. O pior deles foi a queda de duas das passarelas de seu átrio, em pleno festival de dança, que levou a morte de 114 pessoas.

As passarelas eram elementos que funcionavam com uma espécie de camarote. Porém, erros estruturais acabaram comprometendo as passarelas e elas cederam em plena apresentação. Entre os erros, destaca-se a mudança no projeto estrutural original sem o devido estudo.

6 Centro Nuclear de Chernobyl

Em 1986, o Centro Nuclear de Chernobyl, localizado na Ucrânia, apresentou uma grande explosão. Além dos problemas causados pela explosão, a radioatividade comum à atividade é um problema enfrentado até os dias atuais. O erro uniu a ineficiência da haste de proteção além de sucessíveis erros humanos, que potencializaram a tragédia.

Powered by Rock Convert

7 Tacoma Narrows Bridge

Com obras iniciadas em 1938, ela foi inaugurada no ano de 1940. Construída em uma região de muitos ventos, a ponte foi feita para ‘dançar conforme o vento’. Contudo, em muitos casos, a montanha apresentava vida própria e quem dirigia por ela se sentia em uma verdadeira montanha russa. Depois de 4 meses, em um dia de fortes ventos, a ponte desabou.

Após o evento, muitos avanços foram feitos na área dos estudos de ondas, o que permitiu a construção de grandes pontes pênseis, como a Ponte Golden Gate, em San Francisco, Califórnia – EUA.

8 A ponte de Laufenburg

Esta ponte se encontra em um povoado na divisa entre a Suíça e Alemanha. Ao construir uma ponte, levamos em consideração o nível do mar. Mas este conceito muda de acordo com cada país. E foi isso que gerou o problema nesta obra. Enquanto o lado alemão adotou um critério, o lado suíço adotou outro, o que resultou em uma diferença entre 54 cm entre um lado e outro.

Para que a ponte pudesse funcionar, o lado alemão foi rebaixado em 54 cm para que elas ficassem no mesmo nível.

9 A pista de biatlo de Sochi

O erro com a pista de biatlo de Sochi se deu por conta no erro da medição. A pista deve ter 2,5 km, mas esta, ao ser entregue, apresenta 2,4 km. Três dias antes das olimpíadas de inverno começarem, a Rússia conseguiu aumentar a pista para que ela cumprisse as exigências de tamanho para o esporte olímpico.

10 A Ponte do Milênio de Londres

Esta ponte para pedestres foi construída para comemorar o aniversário de mil anos da cidade de Londres e ela conecta duas regiões importantes da cidade: o museu Tate Modern e a Catedral de Saint Paul. Logo ao ser inaugurada, percebeu-se que ela se movimentava de forma preocupante de acordo com o caminhar das pessoas. Quanto mais pessoas, maior o movimento.

Isso ocorreu por conta de um erro de cálculo. Os engenheiros consideravam os movimentos causados de forma vertical, mas não horizontalmente. Posteriormente, amortecedores e outras medidas paliativas permitiram que a ponte pudesse ser reinaugurada, em 2002, sem maiores problemas.

Impacto do erro no orçamento de obras

Os erros impactam diretamente no orçamento de obras. E, muitas vezes, os erros são consequências de um orçamento ruim. Por exemplo, ao gastar muito em determinado elemento da obra, pode ser necessário fazer economia em outros. Caso a redução do custo ocorra em algum elemento de forma equivocada, pode ser que ocorram acidentes e demais problemas, como os listados anteriormente.

Sendo assim, é necessário conhecer e estar preparado para que não se cometa erros na construção civil. Em alguns casos, eles podem inviabilizar o uso da edificação, levar a uma série de processos e destruir a reputação da sua empresa ou mesmo a sua enquanto profissional. Além do projeto estrutural, é necessário agir com profissionalismo em todas as esferas da obra, como no planejamento, orçamento, etc.


Melhore sua gestão orçamentária

O OrçaFascio é considerado por arquitetos, engenheiros e construtores como o maior e melhor software de orçamento de obras para construção civil. A plataforma congrega ferramentas imprescindíveis para seu orçamento independente de seu tamanho ou complexidade arquitetônica.

incluindo as principais bases de composições nacionais e do seu estado como, SINAPI da Caixa Econômica Federal, SBC e SICRO.

As principais instituições pública e privadas utilizam o OrçaFascio devido à sua praticidade, com interface otimizada para a execução do orçamento 8x mais rápido. Assim, você conquista tempo e evita desperdício financeiro pela eficácia na gestão orçamentária. Experimente grátis o módulo Premium por 7 dias e comprove.

Experimente o modulo PREMIUM grátis por 7 dias

Gostou do que leu? Então saiba quais são os erros mais comuns em orçamento de obras e como evitá-los!

Compartilhar

Posts relacionados

Posts em destaque

Menu