SICRO, nova base amplia possibilidades de composições

Base SICRO
Orçamento de obras
Powered by Rock Convert

A base SICRO utilizada pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes – DNIT abre leque de possibilidades para empresas e equipes de orçamentistas.

Para ampliar o seu know-how e aumentar as possibilidades de empresas da construção civil, engenheiros e orçamentistas, o site Orcafascio.com incorporou ao seu sistema mais uma base de preços nacional dessa vez , voltado a orçamento de estradas e rodovias, o Sistema de Custos Rodoviários – SICRO.

O Sistema é usado como valor referencial para obras pelo DNIT tanto para insumos quanto para serviços a serem considerados nos orçamentos de obras licitadas. Este sistema permite ao governo contratar obras de qualidade por preços competitivos.

Ter o maior número de bases dentro do sistema é uma meta sempre perseguida pelo Orcafascio.com, empresa que vem crescendo exponencialmente todos os anos.

A empresa iniciou os trabalhos em 2011 utilizando apenas uma tabela, a  SINAPI, sempre atualizada pela Caixa Econômica Federal, mas , como as empresas sempre precisam de outras bases para criar seus orçamentos a empresa decidiu dar uma mãozinha a seus usuários.

Powered by Rock Convert

“Essa é uma base que complementa o sistema. Nós já temos uma base muito forte que é a SINAPI no sistema mas, ela não tem coisas que a SICRO tem, então , uma complementa a outra o que aumenta o leque de possibilidades para  engenheiro e sua equipe”, explicou Fabio Santos CTO do Orcafascio.com.

O SICRO não é uma simples tabela de preços, mas um levantamento que traz um conjunto de variáveis. Essa pesquisa tem uma metodologia de formação de preços que considera a grande variação regional e temporal desses valores, em função da disponibilidade dos insumos e das distâncias dos centros de produção, além de fatores econômicos como a demanda gerada pelo nível de investimento em obras da região.

Segundo informações do próprio DNIT o sistema faz pesquisa nas capitais do país o preço dos insumos utilizados nas obras. Não é possível fazer uma simples comparação entre uma coleta específica com o resultado final de todas as 20 mil amostras, feitas em todos os estados da Federação pelo DNIT.

Podemos citar como exemplo dessa variação, a brita, ou pedra britada, que no SICRO de Santa Catarina e Mato Grosso é cotada a cerca de R$ 36,00/m³, enquanto no do Amazonas e Acre é cotada a R$ 150,00/m³ (preços nas respectivas capitais em janeiro de 2011).

Como a brita é um insumo básico para as obras do DNIT, essa variação afeta a estimativa de preço de itens como o concreto, a mistura asfáltica, a construção de pontes e viadutos, dentre outros.

Este artigo foi útil? Deixe seu comentário, adoramos tirar dúvidas!

Sistema de orçamento de obras Orçafascio

Sistema de orçamento de obras com tabela SINAPI

Compartilhar

Posts relacionados

No results found

Posts em destaque

No results found

Menu