Conheça as maiores tendências da engenheira civil na atualidade

tendências da engenheira civil

Powered by Rock Convert

A inovação é o que move o mercado e a economia. Com o tempo as novas tecnologias e processos mudam até mesmo a forma como funciona a sociedade. Com a engenharia civil não poderia ser diferente. Portanto, engenheiros e demais profissionais do setor devem ficar atentos com as maiores tendências da engenheira civil, econômicas e processuais que se apresentam. O fato é que a cultura da inovação deve ser parte fundamental da construção civil.

Para se destacar e agregar valor competitivo à sua empresa, é necessário antecipar e estar atento às tendências do mercado. Nos últimos anos a engenharia civil vem experimentando um renovado crescimento no Brasil. Esta é a razão porque tantas novidades vêm sendo injetadas no mercado nacional. Desde o comportamento do consumidor, até as novas aplicações tecnológicas estão ajudando a transformar o setor como o conhecemos.

Neste artigo você vai conferir as maiores tendências da engenharia civil na atualidade. De realidade aumentada à sustentabilidade, você vai entender as principais práticas que vêm sendo adotadas na área. Mas não pense que é só a assimilação de novas tecnologias que marca os caminhos atualmente adotados pela engenharia.
Quer saber quais outras novidades estão em voga? Continue a leitura.

1. Automação predial

Otimizar as construções é uma busca constante da engenharia civil. Uma das formas de atingir este fim, e que vem sendo mais utilizada a cada dia, é a automação predial. Estes sistemas vão concorrer para uma variedade de melhorias operacionais da estrutura. São dispositivos que vão servir para diminuir erros humanos e até mesmo reduzir custos. Com acesso remoto, é possível controlar luzes, elevadores, refrigeração, aquecimento e até mesmo cuidar da manutenção do imóvel. Os sistemas de segurança podem funcionar com base nesta tecnologia.

2. Realidade aumentada

Este é um recurso que vem mudando a forma como encaramos e praticamos a construção civil. A realidade aumentada projeta objetos criados em computador sobre um determinado ambiente real. Há uma sobreposição de informação que pode ser em 3D ou bidimensional. Este recurso pode servir a diversos fins: projetar estruturas, criar apartamentos mobiliados, carregar documentos virtuais. Não são poucas as opções. De quebra, profissionais em diferentes locais da obra podem visualizar a mesma projeção, fazendo ajustes no projeto em tempo real.

Trata-se de um recurso excepcional para visualizar uma obra em seus estágios iniciais. A realidade aumentada pode inclusive servir de substituto às tradicionais maquetes. Vale dizer que as empresas que desenvolvem softwares para a engenharia civil já apresentam diversos aplicativos para esta ferramenta. Outra boa notícia no que diz respeito a esta tecnologia é que não são necessários equipamentos caros para sua implantação. Pois um simples smartphone já permite experimentar a realidade aumentada.

3. A internet das coisas (IoT)

Esta é uma tendência que não está presente apenas na engenharia civil, mas que também vem crescendo em diferentes setores da economia. A internet das coisas, ou IoT, diz respeito à possibilidade de gerenciar equipamentos diversos através da internet. O diferencial é que os elementos controlados são objetos comuns ao nosso dia a dia, como televisores, geladeiras, lâmpadas e aparelhos de som. O uso destes eletrônicos passa a ser inteligente e econômico através da internet das coisas.

Os equipamentos utilizados na construção civil também podem se beneficiar da IoT, trazendo maior integração para o canteiro de obras. A gestão de equipes e a troca de informações em tempo real são os maiores benefícios agregados por esta tendência. Além disso, a dinâmica e o bom uso do tempo são facilmente promovidos com o uso de IoT.

4. Impressão 3D

Outro uso que vem se popularizando da tecnologia 3D é a impressão. A possibilidade de se fazer a modelagem física de projetos de forma rápida e prática é o seu principal diferencial. É possível imprimir maquetes e mesmo moldes para materiais como vigas. Sabe-se que até uma casa inteira já foi impressa na Rússia através deste recurso. Uma possibilidade menos extravagante é utilizar esta tecnologia para aproveitamento de materiais recicláveis.

Powered by Rock Convert

5. Machine Learning

A computação cognitiva, ou Machine Learning, está intimamente ligada ao conceito de Inteligência Artificial. A ideia é que as máquinas possam melhorar o seu processamento com o tempo, literalmente aprendendo com as experiências passadas. Isto permite não apenas que os computadores executem tarefas complexas, mas que se adaptem para encontrar as melhores soluções.

Na construção civil as aplicações que investem neste conceito já estão sendo popularizadas. Há, por exemplo, plataformas inteligentes que permitem coletar dados sobre a obra retornando observações pertinentes ao projeto. O progresso das atividades, por exemplo, pode ser mensurado em detalhes. Assim como podem ser emitidas observações sobre segurança e uso de materiais e equipamentos. Em suma, é possível uma verdadeira inspeção digital do canteiro de obras.

6. Softwares

Muito do que foi descrito até aqui seria impossível sem o uso de softwares desenvolvidos especialmente para a engenharia. Existem ainda muitos outros programas que podem facilitar, e, sobretudo, melhorar, o desenvolvimento e execução de projetos. Aspectos técnicos, operacionais e financeiros podem ser melhor trabalhados através de um software. Os programas podem cuidar, por exemplo, de cálculos, desenhos finais e projeção de interferências ao projeto.

A Modelagem de Informações da Construção, ou BIM, é uma destas tecnologias que podem auxiliar na gestão de projetos. Com esta ferramenta os dados da sua obra serão organizados e disponibilizados em um único lugar. O melhor é que todos os seus colaboradores poderão ter acesso a estas informações onde quer que estejam.

7. Sustentabilidade

Esta é uma exigência cada vez mais frequente, seja na engenharia civil, ou em outras áreas da economia. Todavia a sustentabilidade não serve apenas para reduzir os impactos negativos da ação humana na natureza. A preocupação social, e uma melhor utilização de recursos, também deve ser contemplada. Para tanto a reutilização de materiais e o manejo correto de resíduos é a primeira palavra de ordem.

É importante ressaltar que este é também um fator que se converteu em diferencial competitivo. Pois empresas que praticam a responsabilidade socioambiental tendem a ser mais eficientes, reduzindo custos e melhorando os seus processos operacionais. A imagem destas organizações também é impactada positivamente, rendendo certificações e parcerias de qualidade.

Estas são apenas algumas das maiores tendências da engenharia civil na atualidade. Ainda poderiam ser mencionados o uso de novos materiais, como os tijolos de lã e as telhas solares. Ou então a implantação de veículos autônomos, capazes de realizar operações delicadas com o máximo de precisão. Até mesmo os populares drones podem ser adaptados para o setor.
São muitas as possibilidades. Podemos concluir que se a inovação move o mercado e a economia, também a engenharia civil é impulsionada por estas mudanças. No final, tanto a sociedade, quanto a atividade, só têm a ganhar com as novidades.

Ainda não usa o Orcafascio.com para elaborar orçamentos de suas obras? Solicite uma demonstração GRÁTIS e ganhe 7 dias para testar.

Fale com um especialista Orcafascio

😁 Gostou? Deixe seus comentários.