Como vencer a crise econômica na construção civil

Costrução civil

Powered by Rock Convert

Setor de obras no país foi um dos mais afetados pela crise. Veja como resolver o problema.

A crise econômica começou a atingir o Brasil em 2015. De lá para cá, os números impressionam: a queda do Produto Interno Bruto (PIB) nacional atingiu nada menos que 7,4%. Este caótico cenário só não superou o da Venezuela e o da Ucrânia, dois países com graves crises internas e guerras civis. Vários setores foram atingidos no país, como as montadoras de veículos.

Na construção civil, mesmo com a Copa do Mundo em 2014 e as Olímpiadas em 2016, a queda seguiu a mesma trajetória do país, sendo um dos principais setores afetados. O ‘canteiro de obras’ teve a sexta queda semestral seguida: 2,0% do segundo trimestre de 2017 em relação ao primeiro. No meio disso tudo, como vencer a crise que tomou conta das obras no país? Felizmente, há maneiras para construtoras, engenheiros civis, técnicos de edificações e incorporadas fugirem desse cenário complicado. É disto que vamos falar neste artigo.

A importância de um bom orçamento

Antes delegado a terceiros, o orçamento de uma obra passou a ser um dos principais, se não o mais importante fator para superar a crise. O motivo? Com uma análise minuciosa dos gastos, de ponta a ponta, é possível reduzir as despesas, otimizar os serviços e, ainda, oferecer condições muito mais satisfatórias para um mercado que ficou exigente.

Mais que isso: hoje, os softwares de orçamentos, como da OrçaFascio, diminuem ainda mais o custo e tempo de execução orçamentário da construção civil. Com composições e dados na palma da mão, ficou mais barato orçar uma obra e, com isso, conseguir erguer um empreendimento que empresários antes relutavam em fazer devido à crise.

Inovação vem com quem pensa a frente

Apenas entre outubro de 2015 e 2016 foram fechadas nada menos que 441 mil vagas no setor de construção civil em todo o país, considerando apenas os empregos formais – os dados são do Sindicato de Construção de São Paulo. O motivo? Falta expertise na hora de fazer uma obra no país em época de crise. Aí que entra o papel de um bom engenheiro, técnico em edificação ou de uma construtora: contratação de pessoas capacitadas.

Perceba: a produtividade brasileira é aquém da esperada, pois o tempo de execução e os valores da obra são pensadas antes de qualquer outro fator. Novamente, fazer um bom orçamento online e encaixar profissionais que tenham uma visão a frente do mercado pode ser o diferencial da sua construção. O mercado de engenheiros, por exemplo, está dotado de pessoas com qualidade, mas que não tem oportunidades. Busque soluções com quem quer inovar e abandone os velhos métodos, estes que levaram a ruína do setor na crise econômica.

Siga o exemplo de quem, mesmo na crise, cresce

Os investidores são enfáticos em um ponto: as fortunas só trocam de mãos na crise, nunca em épocas de bonança econômica. Isto pode ser um dado primordial para que você supere o caos financeiro em que se encontra o país. Para isso, busque exemplos de empresas e construtoras, além de profissionais, que estão se destacando no mercado mesmo com a crise avassaladora na construção civil.

Um exemplo prático é a cidade de Ponta Grossa, no Paraná. Mesmo com a crise, mais investidores estão migrando suas construções para o município, com cerca de 350 mil habitantes – cerca de R$ 1 bi está programado para ser investido em vários empreendimentos. O que explica isso? A tendência mostrada por empresas que viram na cidade paranaense um importante polo, devido aos altos investimentos industriais nos últimos anos. E isto não fica restrito ao estado do Sul: várias cidades apresentam estes índices e, quem chega primeiro, pega o melhor pedaço. Por isso, inspire-se em quem, mesmo na crise, cresce.

Powered by Rock Convert

Ferramentas modernas a baixo custo

Construir, construir, construir… Esse mantra leva a um só lugar: o prejuízo. Qualquer gestor ou empresário sabe que um bom fluxo de caixa e um cronograma de atividades deve ser executado, mas isso pode cair nas velhas práticas de construção que foram tragadas na crise. Por isso a solução é investir num fator que está ao alcance das mãos de qualquer pessoa: a internet. É nela que ferramentas modernas se apresentam para soluções que antes precisavam ficar restritas a vários setores.

Como já dito, software de orçamento, como da OrçaFascio, são importantes, mas outras plataformas vem sendo o diferencial – mesmo antes da crise. Um sistema de gestão integrado é uma delas: ali é possível melhorar a comunicação, ter controle do estoque ao tempo de trabalho de cada funcionário, assim como há a possibilidade de verificar os índices de produtividade e ajustar com o tempo.

Compor uma equipe com administradores, técnicos em TI e contabilistas pode reduzir e muito os gastos com empresas especializadas. Sem contar que, para futuros empreendimentos, estes profissionais te seguirão, fortalecendo ainda mais seu segmento comercial.

Deixe a crise para quem pensa nela

Antes de qualquer procedimento, coloque na sua cabeça: a crise é só para quem quer vive-la. Isso significa muito: várias pessoas irão tentar descreditar seu empreendimento, falarão que a construção civil é um mercado defasado e que demorará para se recuperar. Se todas as áreas da economia pensassem dessa maneira, alguém sairia da crise? Então, tenha em mente que você não está construindo na crise; está inovando no seu mercado.

Olhe para modelos do exterior que tiveram sucesso na crise de seus país, incorpore o que os nomes do momento na construção civil estão fazendo e invista em mão-de-obra qualificada e que tenha vontade de vencer. Com isso, a concorrência continuará ‘chorando o leite derramado’, enquanto você estará dando um passo à frente.

Saia da crise com a OrçaFascio

Conhecendo os elementos que irão te ajudar a sair da crise, é hora de dar o primeiro passo: o orçamento online. E, nada melhor que a OrçaFascio, software de engenharia que conta com mais de 56 mil composições, fazendo com que orçar fique oito vezes mais rápido, prático, confiável e preciso. Como dito, é preciso seguir bons exemplos e, na OrçaFascio você tem isso de forma evidenciada: nosso portfólio conta com órgãos públicos como o Exército Brasileiro, Receita Federal, Universidade de Brasília, entre outros. Aqui, a crise é só sinônimo de crescimento!

Ainda não usa o Orcafascio.com para elaborar orçamentos de suas obras? Solicite uma demonstração GRÁTIS e ganhe 7 dias para testar.

Fale com um especialista Orcafascio

😁 Gostou? Deixe seus comentários.