As atribuições do engenheiro civil de acordo com o CONFEA

atribuições do engenheiro civil

Muitas pessoas pensam que as atribuições do engenheiro civil se remete apenas a elaboração e execução de projetos residenciais, industriais ou comerciais. Isso também faz parte de suas responsabilidades, mas inclui ainda mais afazeres. Além de atuar em áreas industriais e de mecânica, o engenheiro civil também é responsável por atuar em todos os segmentos necessários para o funcionamento de um empreendimento, desde a utilização de recursos naturais até meios de locomoção e acesso à obra.

Mas antes de tudo, para entender quais são as atribuições desse profissional é preciso saber como elas são, quais são suas regulamentações e qual o limite que o profissional de engenharia civil possui para atuar no Brasil. Afinal, assim como Medicina, Odontologia e Psicologia, a Engenharia Civil também possui um órgão responsável e vigente, o CONFEA (Conselho Federal de Engenharia e Agronomia), que analisa, fiscaliza e determina a classe trabalhadora a fim de evitar problemas e aperfeiçoar o trabalho desses profissionais.

O que é um Engenheiro Civil?

Um engenheiro civil, de acordo com o CONFEA, é o profissional que se responsabiliza em montar e executar um projeto de construção. Não importa em qual segmento, um engenheiro civil tem um contato próximo ao solicitante do projeto a fim de conhecer todos os detalhes e necessidades que precisam constar na construção.

Essa atividade primordial do engenheiro civil foi determinada pelo CONFEA desde 2013 e vem desde esse tempo regulamentando atividades e competências em âmbito dessa profissão, no intuito de fiscalizar o exercício dessas tarefas.

Atribuições do engenheiro civil

Em 2013, o CONFEA regulamentou leis e decretos que exemplificam todas as atribuições que o profissional de Engenharia Civil se encarrega em realizar. Portando um cadastro oficial (CREA) que permite que o profissional atue na sua área, o órgão consolida não só as atividades da Engenharia Civil, mas também em outros segmentos como a mecânica, a industrial, a naval e outras vertentes.

Antes de tudo, é preciso notar que o órgão parte de um conceito geral das atribuições do engenheiro civil até características mais específicas. No entanto, ele não trabalha livremente e nem pode agir se não seguir as legislações urbanísticas da região onde a obra está sendo feita.

Dessa forma, as atribuições de um engenheiro civil, de acordo com o CONFEA, ficam divididos nas seguintes partes:

• Aproveitamento e utilização de recursos naturais;

• Construção e averiguação de edificações, equipamentos de segurança, urbanos, rurais e regionais e de serviços;

• Análise de questões artístico-culturais e técnicos;

• Planejamento e fornecimento de meios de locomoção e de comunicação durante a execução da obra;

• Instalação de mecanismos de sustentação do empreendimento como massas de água, cursos de água, extensões terrestres e acesso a todas as partes da edificação;

• Planejar e desenvolver toda a estrutura industrial e, em alguns casos, agropecuário.

De uma maneira geral, um engenheiro civil ainda precisa conversar com o cliente para obter todas as informações necessárias sobre a construção da obra e ainda avaliar a área onde o empreendimento será construído, o tipo de construção a ser feita e ampara todas as etapas de montagem, aferição e de estudo de legislação vigente para o terreno e a edificação.

Atividades secundárias

Não sendo deixadas de lado e nem sendo desvalorizadas, outras atividades também ocupam a lista de afazeres de um engenheiro civil. Como o CONFEA concretizou sua legislação definitiva em 2013, agregada a outros decretos determinados em 2005, a lista dessas atividades aumentou e o profissional também fica encarregado de algumas delas.

• Desempenhar cargos, funções e comissões em organizações estatais;

• Explorar recursos alternativos e naturais para o desenvolvimento da indústria e da agropecuária;

• Estudar, projetar, analisar e avaliar técnicas e obras em andamento;

• Planejar e projetar trabalhos em âmbito urbano, rural, de transportes e em outras regiões;

• Coordenar atribuições em autarquias e instituições de economia mista ou privada.

Salário

Para a determinação do piso salarial de um engenheiro civil, o CONFEA segue uma lei decretada em 1966, independente do local de atuação e vinculada ao salário mínimo em vigor no Brasil.

De acordo com essa lei, um engenheiro civil pode ganhar diferentes quantias mediante a carga horária trabalhada:

• Se ele trabalha 6 horas diárias, a renda é de 6 salários mínimos;

• Se ele trabalha 7 horas diárias, a renda é de 7,25 salários mínimos;

• Se ele trabalha 8 horas diárias, a renda é de 8,5 salários mínimos.

Mas é importante lembrar que esses salários só são garantidos se o profissional apresenta o curso superior de Engenharia Civil, com uma duração em média de cinco anos, e se porta o registro no CREA.

A realidade salarial do engenheiro civil no Brasil

A realidade salarial do profissional civil brasileiro varia de acordo com algumas fontes de pesquisa. Mesmo sendo uma classe trabalhadora muito bem paga, algumas dessas fontes possuem critérios específicos para analisar quanto um engenheiro civil ganha no país. Detalhes como a região do país, tempo de experiência e o porte de empresa no qual o trabalhador atua são algumas dessas informações relevantes.

No entanto, de modo geral, dá para se ter uma noção básica de quanto um engenheiro civil ganha a partir de seus estudos já no ensino superior. Um estagiário, por exemplo, ganha em média R$ 1.165,97, isso numa empresa de médio porte. Já um trainee numa empresa já consolidada com bom tempo de mercado, pode ganhar o equivalente a R$ 3.963. Dependendo da empresa e da proposta sugerida, esse valor tende a ser um pouco maior.

Na categoria Júnior, um engenheiro civil no Brasil pode ganhar cerca de R$5.022, enquanto um sênior ganha, em média, R$ 11.744. A média salarial de engenheiros civis no Brasil varia entre R$ 5.000 e R$ 11.000, como dito anteriormente, devido a diversos fatores. O mais comum deles é o tempo de experiência. Em virtude disso, algumas empresas já começam a avaliação salarial vindo da categoria mais alta da área, um diretor de engenharia civil pleno, que chega a ganhar R$22.873. Já um gerente em engenharia civil pode ganhar em média R$ 10.295.

O parceiro do engenheiro civil

Mais de 60.000 engenheiros usam sistemas de orçamento de obra para automatizarem seus orçamentos, acelerarem a apresentação de propostas de licitações e controle das obras.

Um dos sistemas de orçamento de obra líder no Brasil e referencia internacional é o Orçafascio. O sistema é totalmente online, fácil de usar e permite fazer orçamentos 8x mais rápidos que o excel.

Entre os clientes que usam o Orçafascio estão;

  • Exercito Brasileiro
  • Aeronáutica
  • Polícia Federal
  • Banco Central do Brasil
  • Infraero
  • Universidade de Brasília

E centenas de outros

Todo engenheiro civil precisa automatizar seus processos e aumentar seu nível de profissionalismo, por isso é fundamental usar sistemas que acelerem no seu dia-a-dia.

😁 Gostou? Deixe seus comentários.

Solicite uma demostração Grátis

Ainda não usa o Orcafascio.com para elaborar orçamentos de suas obras? Solicite uma demonstração GRÁTIS e ganhe 7 dias para testar.