Economizar dinheiro na sua obra, veja 6 dicas de como fazer

6 dicas para economizar dinheiro na sua obra

Construção ou reforma, seja de uma casa, de um apartamento, de um escritório, de uma loja – enfim, qualquer obra, costuma ser um sinônimo de dor de cabeça para muitas pessoas. Isso porque construir ou reformar envolve uma série de decisões a serem tomadas, ter de lidar com problemas que não eram esperados e, é claro, gastar dinheiro,

Entretanto, seguindo algumas dicas é possível sim economizar dinheiro na sua obra, além de passar por todo esse processo sem muita dor de cabeça. Por isso, preparamos esse post para você, com 6 dicas para economizar dinheiro na sua obra. Continue a sua leitura e confira!

1. Faça o orçamento prévio

Por mais óbvia que essa dica pareça, é muito importante citá-la porque, sim, ainda existem pessoas que na hora de construir ou reformar simplesmente dão início a obra, sem antes fazer um orçamento, e aí acabam com uma dor de cabeça e tanto, como já é de se esperar.

Por isso, antes de iniciar a obra, analise a lista de materiais necessários, faça um levantamento da mão de obra necessária e do valor desses materiais, lembrando-se, é claro, de deixar uma margem de sobra ainda para o caso de algum custo não previsto.
Isso garante que você já tenha ao menos uma previsão do quanto será gasto e não seja pego de surpresa na hora de pagar.

2. Faça mais do que um só orçamento

Agora que já falamos da importância de se ter um orçamento para a realização da sua obra, damos ainda outra dica nesse sentido, que é fazer mais de um orçamento. Dessa forma você tem muito mais chance de economizar na sua obra!

Por isso, pesquise preços com vários fornecedores. Isso abrirá espaço para negociar com esses fornecedores, obtendo descontos e, quem sabe até mesmo formas e prazos de pagamento muito mais facilitados.

3. Compre em larga escala

Vai precisar de muito cimento na sua obra? Então por que comprar de pouco em pouco se você tem muito mais chances de conseguir bons descontos comprando em larga escala? Veja quais são os itens que serão necessários para a realização de sua obra e procure comprar o maior número de itens numa única vez, isso deixará os fornecedores contentes e muito mais abertos a negociar os preços com você.

Se a sua preocupação for quanto ao espaço para armazenar esses itens comprados, basta solicitar que a entrega desses itens seja feita aos poucos, conforme o necessário.

4. Escolha bem os profissionais envolvidos na obra

Outro ponto muito importante não só para economizar dinheiro, mas principalmente para evitar dores de cabeças futuras, é escolher bem os prestadores de serviço que estarão envolvidos na sua obra.

Por isso, antes de fazer a contratação de qualquer profissional, cheque as referências, entreviste-os para ver se vocês seguem a mesma linha de pensamento quanto a obra e se ele realmente consegue compreender o que você está querendo.

Powered by Rock Convert

Lembrando que você terá a opção de contratar uma construtora ou um engenheiro civil para administrar a sua obra, garantindo que tudo saia dentro dos conformes ou ainda você poderá contratar diretamente a mão de obra. A grande diferença entre essas duas opções é que tendo alguém para administrar a obra para você, o seu trabalho será o de participar de reuniões periódicas apenas para conferir o andamento da obra. Já se você mesmo preferir fazer a administração da obra, será necessário estar preparado para fazer cronogramas, definir metas, prazos, organizar a compra de cada material, tudo isso nos conformes para não atrasar a obra e gerar ainda mais custos.

Ainda entre contratar terceiros para administrar a obra ou você mesmo fazer esse serviço é preciso pesar na balança o que realmente compensa para você. Contratar um engenheiro ou uma construtora gerará mais custos, mas lhe poupa tempo e grandes preocupações. Administrar a obra você mesmo, poupa o dinheiro da administradora, mas exige um grande esforço da sua parte, muita atenção e algum conhecimento sobre a realização de obras, caso contrário, uma compra de material errado, um atraso na entrega de material e os custos se tornam ainda mais altos. Por isso, atenção nesse ponto.

5. Avalie a relação custo-benefício de tudo

Você certamente já conhece o conceito de custo x benefício, resumidamente um bom custo-benefício é quando algo tem uma boa qualidade e preço justo, algo de custo-benefício ruim tende a ter um alto custo, mas valer muito menos.

Por isso, vale a pena ressaltar aqui a primeira e a segunda dica deste post, pois fazendo o orçamento e comparando os preços com diversos fornecedores, você terá uma margem maior para avaliar o custo x benefício dos materiais. O mesmo vale, é claro, para a mão de obra envolvida: pense bem antes de contratar o profissional que oferece o serviço “mais em conta”, pois muitas vezes o barato sai caro no final. Da mesma forma, desconfie dos materiais extremamente baratos, já pensou fazer sua obra com cimento ruim, por exemplo, e as paredes começarem a apresentar rachaduras logo?

Por isso, busque sim os melhores preços, mas jamais coloque o preço baixo acima da qualidade, porque se tratando de uma construção ou mesmo de uma simples reforma, utilizar materiais de baixa qualidade ou profissionais não qualificados pode resultar em algo bem longe do que você esperava, muita dor de cabeça e, é claro, ainda mais gastos para corrigir o que foi feito errado.

6. Pense em sustentabilidade

Sustentabilidade é um termo que tem se feito muito presente na construção civil nos últimos anos. Isso porque o que é sustentável, além de ser mais ecológico e ser bom para o meio ambiente, também é mais econômico e bom para o bolso do consumidor final!
Por isso, na hora de fazer o orçamento da sua obra lembre-se de colocar na ponta do lápis também as suas despesas futuras para quando for utilizar aquele espaço construído ou reformado.

Hoje em dia existem diversos tipos de materiais que são sustentáveis, alguns até custam um pouco mais caro do que o tradicional, no entanto sua economia se apresenta nas contas ao final de cada mês, valendo sim muito a pena. Por isso, inclua em seu orçamento alguns itens como lâmpadas de LED, torneiras com arejador, telhas e blocos transparentes em áreas estratégicas para melhor aproveitar a luz natural e converse ainda com o seu projetista sobre as melhores formas de deixar seu ambiente sustentável, agradável e, é claro, confortável como você deseja!

Então, gostou das nossas dicas? Então deixe o seu comentário e comente o que você costuma fazer para economizar na hora de construir ou reformar!

Ainda não usa o Orcafascio.com para elaborar orçamentos de suas obras? Solicite uma demonstração GRÁTIS e ganhe 7 dias para testar.

Fale com um especialista Orcafascio